Thursday, April 26, 2007

50 CHIBATADAS

Hoje o assunto é violência. Seu número no Lenormand é 11 e sua cara é o Chicote. Porrada, chicotada, saraivada, ofensa, briga, litígio, dor, castigo. A lista dos seus atributos é longa e bem conhecida por todos, pois hoje em dia, assim como nos anos, séculos e milénios que se passaram e abrigaram a nossa história, ele sempre esteve presente fora e dentro de nós.
A palavra chicote vem do nautle, significando uma vespa, cuja aguilhoada queima na pele. Símbolo da agressão e da violência, vem a ser o uso abusivo e excessivo da força, causando dano e destruição. É uma energia que separa e desune, destrói e auto-destrói. Muita gente é violenta e nem se dá conta, pois certos comportamentos são tão “normais” que nem são sentidos os danos. E nessas horas ser “anormal” dá um prazer enorme.
É engraçado como se pode ser violento e destrutivo por uma “causa nobre”. Já diz o ditado popular: "De boas intenções o inferno está cheio", e cada vez enche mais!No último mês de Fevereiro, ao participar do Encontro da Nova Consciência em Campina Grande, pude testemunhar o quão irracional, animal, orgulhoso, vaidoso e medíocre pode ser o ser humano. Graças a Deus que nem todos são assim, e por falar Nele, até o Cara entrou na dança! Foi em seu nome que o chicote rodou no alto e açoitou, ou pelo menos tentou, as costas de muita gente.
Um grupo de Jovens Evangélicos, fanáticos e obcecados pelo seu suposto amor a Jesus organizaram-se para tentar, de todas as formas, sabotar e prejudicar o evento.Um encontro que prega a paz, tolerância, união e fraternidade, em que fere a crença ou religião de alguém? Nessas horas eu fico a pensar: o que fala mais alto, o amor a Jesus ou o ódio ao Diabo?
As situações foram diversas. Um grupo de teatro muito bem organizado, vestidos de palhaço cantando e dançando, parava na porta do teatro para bloquear o acesso das pessoas às palestras. Um grupo de senhoras que se diziam fazer parte da Associação Brasileira de Mães foi instruído a estar na sala do Encontro GLBT meia hora antes, para que este fosse impedido de ser realizado e, não satisfeitos por não conseguirem impedi-lo, puseram-se a ensaiar peças de teatro próximos a porta, fazendo bastante barulho. Chibatada!A inconsequência dessas criaturas foi tanta que acenderam duas piras alimentadas por querosene ou gasolina para encenar mais uma de suas peças, onde mostram Jesus como libertador de pecados. Resultado: a fumaça negra das piras entrou no teatro causando um intenso mal cheiro e a própria colocação das mesmas ameaçava a segurança das pessoas que lá estavam, pois havia muita gente no local. Chibatada!O mais impressionante foi a ação dos bombeiros que estavam lá de plantão: não fizeram NADA!
Um panfleto com desenhos que lembravam a guerra dos mundos foi distribuído para todos e seu conteúdo mostrava a GUERRA do BEM contra o MAL. Uma menina de cerca de 8 anos de idade aproximou-se de um dos palestrantes entregando-lhe um desses e dizendo que “nós somos do bem e vocês do mal”.Após enorme pressão psicológica e provocações a Iá Sandra Medeiros, uma das palestrantes e representante da tradição de Orixá descontrolou-se após ter sido chamada por vários nomes e ter sido acusada de ter ligações com o demônio. Manifestando-se de forma exaltada contra o ato repugnante, a reação dos seguidores de Jesus foi gritar: “Nós vencemos!”, num ato de extrema covardia e mostrando a intensão dos protestos, que era fazer com que nós perdessemos o controle e reagíssemos agressivamente para que seus protestos tivesse justificativa. Chibatada!
Intolerância, obsessão, fanatismo. Uma vergonha!

50 chibatadas em nome de Jesus! Em nome do amor ao próximo!

50 chibatadas em nome de Deus, que é Bom!

50 chibatadas em nome da fé que eleva!

Afinal de contas, não temos de aprender que Deus é amor e que só Ele é o caminho e a salvação para um mundo de paz? Não tenho dúvidas, mas sim minhas certezas.

Como disse num outro texto: "Como a vontade de Deus é maior do que a do homem..." O evento aconteceu. Foi lindo, maravilhoso, um sucesso. Os esforços de muita gente de luz que não está para fazer guerras entre mundos, mas alegria entre todos, foi recompensado por Deus, Jesus, Universo, Deusa e todos os seus outros nomes com um lindo arco-IRIS (e companhia) a iluminar a alma de todos que lá estiveram de coração aberto para celebrar a alegria de partilhar o mundo em harmonia.
Muita atenção com as suas “verdades”, com seus conceitos de certo e errado, pois esses podem se tornar verdadeiros chicotes, ferindo, afastando e destruir tudo de bom que o mundo tem a lhes oferecer. Que essa situação desagradável não caia no esquecimento!

O chicote é o produto da raiva de quem o impunha. A projeção de seu ódio, frustrações e incapacidades. E quando acerta nas costas de quem está em paz, faz-se nascer dentro desse coração e assim a destruição e a violência se espalham como se fossem uma doenaça... A menos que o amor seja mais forte que a dor e a ira.


A paz do Lírio para todos vocês!



Alex

4 comments:

Thales said...

Oi Alex, há quanto tempo,

Espero que o proximo nova consciencia seja em Natal.
Acho que não terão tantos fundamentalistas como na PB...

Abraços!

Gaja Boa 1 said...

Olá Alex,

E a vida não nos dá tantas vezes chicotadas em nome do amor???


O problema é que as chicotadas são bem mais que 50...

Mas como tu dizes, o amor constrói e o medo destrói. Mais vale ir à luta e perder que não ter coragem pa ir à luta...

Beijos imensos

amordemadrugada said...

Pois...em nome de Deus, muita coisa se faz! A maior parte dessas coisas, são actos de fanatismo...de desamor a Deus...

50 flores pra si...

Stela said...

Oi, Alexsander!
Estava eu a ler os textos do seu blog (lindo!!!) e me deparei com horrorosa violência. Um dos livros fala dos soldados de Deus e na capa: Ku Klux Kan. Mas os primeiríssimos "Soldiers of God!" foram os cruzados, abençoados pelo Papa, matando, estropiando, roubando, estuprando!!! Eram eles os queridinhos do Papa que ainda recebia os lucros dos saques, pois não?
Beijos,
Stela